Túnel feito por Elon Musk em Las Vegas registra congestionamento

1 min de leitura
Imagem de: Túnel feito por Elon Musk em Las Vegas registra congestionamento
Imagem: Twitter/Mick Akers
Avatar do autor

Uma das atrações da CES 2022 não ficava dentro do Las Vegas Convention Center, mas sim entre seus pavilhões. Quem visitou a feira de tecnologia, que ocorreu na primeira semana de janeiro, conheceu também o primeiro túnel operacional da The Boring Company, uma das empresas de Elon Musk.

Com cerca de 2,7 km e três pontos de embarque e desembarque, o túnel conecta os halls oeste e sul do centro de convenções. Os carros são todos da Tesla e pilotados por um motorista humano, que leva os passageiros de um ponto ao outro.

Se a ideia de Musk era acabar com o tráfego na região, especialmente em períodos de alta circulação de pessoas, a primeira impressão não foi tão positiva: diversos vídeos capturados e compartihados por visitantes mostram carros enfileirados na saída do túnel, exatamente como em um congestionamento normal.


O problema parece ter sido pontual: uma das portas das estações foi fechada e teria gerado uma fila somente temporária. Vários visitantes da feira que passaram pelo túnel em outros momentos não encontraram qualquer tipo de congestionamento.

Entretanto, nesse tempo parado, alguns visitantes notaram outros problemas — como o espaço apertado demais no túnel, o que dificulta até mesmo que você abra as portas do veículo para sair em caso de emergências.

O sistema da The Boring Company teve as obras encerradas em 2020. O contrato de US$ 48,7 milhões foi assinado em 2019 e envolveu a construção somente desse túnel, que realiza em um minutos um trajeto que normalmente leva 15 minutos de caminhada. A ideia é que, em breve, os veículos utilizados no transporte sejam totalmente autônomos.