Ducati desiste de produzir motos elétricas nos próximos anos

1 min de leitura
Imagem de: Ducati desiste de produzir motos elétricas nos próximos anos
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

A Ducati voltou atrás após dizer, em 2019, que o início de sua produção de motos elétricas estava próximo. A empresa revelou que esse trabalho não está mais nos planos para os próximos anos por causa de fatores como a experiência de uso.

O vice-presidente global de Vendas da companhia, Francesco Milicia, explicou sobre o novo posicionamento da empresa em entrevista ao site Motorcycle News.

“Vamos produzir uma Ducati elétrica em breve? Não. Pensamos que, para o tipo de máquina que produzimos agora, uma motocicleta elétrica não garantirá o prazer, alcance, peso e etc que os pilotos esperam”, argumentou.

Ducati

Apesar de negar os planos, Milicia pontuou que a marca está trabalhando com eletricidade. Ele diz que a matriz energética representa uma boa oportunidade de mercado e que outros recursos estão sendo estudados.

"Também estamos analisando cuidadosamente outras soluções para emissões zero ou mínimas, como combustível sintético. Outras marcas em nosso grupo, como a Porsche, estão analisando isso e é algo que estamos considerando a médio prazo”, revelou.

Impacto da pandemia

Na mesma entrevista, Milicia comentou sobre como a pandemia impactou os negócios da Ducati. O vice-presidente global de Vendas admitiu que 2020 foi um ano “complexo e difícil”.

"No início pensamos que a pandemia afetaria apenas alguns países, mas em março (do ano passado) pudemos ver o quão grave era. Na Itália, tivemos a maior taxa de mortalidade naquela primeira onda e foi uma situação muito séria, especialmente no Norte (região onde está localizada a empresa e 90% de sua cadeia de suprimentos)”.

Ducati

Porém, mesmo nesse cenário complicado, o representante argumentou que a companhia conseguiu manter o lucro e ainda aumentou as vendas em alguns países no mundo. Ele contou que a recuperação tem sido muito rápida e exemplificou o caso da Streetfighter, que teve um modelo lançado no ano passado e está vendendo mais em 2021. “A Fasthouse Scrambler estará esgotada em questão de dias”, acrescentou.

Ducati desiste de produzir motos elétricas nos próximos anos