Carro vai transformar álcool em hidrogênio para gerar eletricidade

1 min de leitura
Imagem de: Carro vai transformar álcool em hidrogênio para gerar eletricidade
Imagem: Karma Automotive/Divulgação
Avatar do autor

A Karma Automotive anunciou nessa terça-feira (2) o desenvolvimento de um carro movido a hidrogênio que será capaz de produzir o seu próprio combustível para alimentar a bateria, oferecendo a mesma conveniência e facilidade de abastecer um modelo a gasolina.

Para tanto, ela usará um sistema de célula de combustível de metanol (álcool metílico) criado pela empresa dinamarquesa Blue World Technology, que será integrado à arquitetura do carro elétrico e terá a capacidade de transformar o metanol em hidrogênio, processo realizado totalmente a bordo do veículo.

A tecnologia não foi detalhada pelas duas empresas, mas de modo geral consiste na utilização do álcool metílico, que fica armazenado em um tanque no automóvel, para produzir hidrogênio ao passar por um reformador de metanol, segundo o Autoblog. Na sequência, o elemento químico gera a eletricidade necessária para alimentar o motor do carro.

O hidrogênio produzido no próprio veículo vai alimentar a bateria do motor elétrico.O hidrogênio produzido no próprio veículo vai alimentar a bateria do motor elétrico.Fonte:  Karma Automotive/Divulgação 

Este sistema tem algumas vantagens, como a facilidade de armazenar e encontrar o metanol e a rapidez para reabastecer o tanque, evitando esperar horas como pode acontecer para recarregar algumas versões de elétricos convencionais. Porém, as células de combustível de metanol não são totalmente isentas da emissão de CO², contrariando a proposta da tecnologia, apesar de menos poluentes que a gasolina e o diesel.

Testes devem acontecer ainda em 2021

O carro movido a hidrogênio da Karma deve começar a ser testado ainda este ano, tanto nos Estados Unidos, sede da fabricante de modelos elétricos de luxo, quanto na Dinamarca, onde fica a empresa responsável pela tecnologia que transforma metanol em hidrogênio.

A ideia da montadora é instalar o sistema em uma frota do sedã elétrico GSe-6, que ainda será lançado para rivalizar com o Tesla Model S, e testá-lo antes do final de 2021. Dependendo dos resultados, a produção dos carros com célula de combustível de metanol pode ser iniciada pela empresa a seguir.

Carro vai transformar álcool em hidrogênio para gerar eletricidade