Startup recorre ao crowdfunding para fazer elétricos 4x4 off-road

1 min de leitura
Imagem de: Startup recorre ao crowdfunding para fazer elétricos 4x4 off-road
Imagem: Volcon/Divulgação
Avatar do autor

A startup norte-americana Volcon iniciou um projeto de crowdfunding ou financiamento coletivo público para produzir veículos elétricos off-road 4x4. Em andamento na plataforma WeFunder, campanha já reuniu mais de US$ 1,5 milhão para o capital inicial.

Segundo o CEO Andrew Leisner, a intenção é convidar “a comunidade de esportes motorizados e investidores iniciantes a fazer parte da evolução da indústria de carros elétricos”. Atualmente, o projeto possui mais de 700 apoiadores.

Modelo The Stag deve chegar ao mercado no 3º trimestre de 2021.Modelo The Stag deve chegar ao mercado no 3º trimestre de 2021.Fonte:  Volcon/Divulgação 

Com o lançamento da campanha, a Volcon revelou os três veículos iniciais que serão produzidos na fábrica da própria startup em Austin, nos EUA. Em destaque, o local tem uma pista para os clientes realizarem test-drive.

Prevista para o 2º semestre de 2021, a moto The Grunt será o primeiro modelo a ser fabricado. Com motor de 50 cavalos, ela pode andar 160 km com apenas uma carga. Assim, o veículo elétrico de duas rodas será vendido por cerca de US$ 6 mil.

The Stag é um modelo off-road de dois lugares com motor de 225 cavalos. Assim, ele será capaz de rodar até 240 km com apenas uma carga e atingir a velocidade máxima de 112 km/h. Ademais, ele será vendido por US$ 15 mil.

The Beast é um modelo utilitário 4x4 com características off-road. Debaixo do capô, ele possui um motor elétrico de 450 cavalos que pode atingir até 129 km/h. O veículo está em pré-venda por cerca de US$ 25 mil.

The Beast é um utilitário com quatro lugares.The Beast é um utilitário com quatro lugares.Fonte:  Volcon/Divulgação 

Projeto arriscado

A proposta de “investimento coletivo” da Volcon quebra uma longa tradição. Normalmente, uma startup em estágio inicial recebe o financiamento de investidores de grande porte. Então, o público só passa a ter participação quando ela está estabilizada.

Segundo analistas, apoiar uma startup iniciante pode ser algo bem arriscado. Entretanto, isso pode trazer um retorno bem alto se a companhia for bem-sucedida no futuro.

Startup recorre ao crowdfunding para fazer elétricos 4x4 off-road