Pandemia: metrô de Moscou fica mais barato fora do horário de pico

1 min de leitura
Imagem de: Pandemia: metrô de Moscou fica mais barato fora do horário de pico
Imagem: Owen Byrne/Flickr
Avatar do autor

Segudo o Cities Today, um programa experimental de emissão de passagens será  adotado pelo metrô de Moscou, oferecendo um desconto de 50% no valor da tarifa para os passageiros que viajarem fora dos horários de pico.

O teste-piloto foi introduzido de forma experimental em duas linhas de metrô da capital russa, e premiará os passageiros que utilizarem os trens entre as 5h30-7h15 e 8h45-9h15 com um desconto, cujo objetivo é reduzir o número de passageiros por viagem e garantir o distanciamento social.

Os descontos serão aplicados de forma automática pela operadora Troika Card, diretamente nos passes diários, mensais ou anuais. As autoridades locais irão monitorar a evolução dos testes, previstos para oito meses, cujos resultados serão divulgados através de telas especiais, em estações de metrô selecionadas.

Transporte público e isolamento social

O chefe do Departamento de Transporte de Moscou, Maksim Liksutov, afirmou que o programa tem dois objetivos: melhorar a experiência dos passageiros e, principalmente, contribuir para o aumento do distanciamento social, o que “é especialmente importante na situação epidemiológica atual”, disse ele.

Desde o mês passado, a capital russa tem experimentado uma elevação nos casos de covid-19, com aumento médio de 5 mil casos por semana em outubro. Até o momento, a Rússia já registrou quase 2 milhões de pessoas com a doença, com 34,5 mil mortos, o que levou o governo a restabelecer a obrigatoriedade do uso de máscaras.

O metrô de Moscou está divulgando uma bela campanha de saúde pública através de um vídeo, no qual dois dançarinos de tango se apresentam no metrô usando máscaras e luvas, e pedindo aos cidadãos que se protejam e sigam todas as normas de saúde pública.

Embora a vacina “Sputnik V” tenha sido lançada em agosto passado, 59% dos russos recusaram o medicamento, dizendo que não estavam prontos para serem vacinados, ainda que fosse de forma gratuita.

Pandemia: metrô de Moscou fica mais barato fora do horário de pico