Em recuperação judicial, Itapemirim anuncia nova empresa aérea

1 min de leitura
Imagem de: Em recuperação judicial, Itapemirim anuncia nova empresa aérea
Imagem: AEROIN/Reprodução
Avatar do autor

O Grupo Itapemirim anunciou um processo seletivo para contratação de 600 profissionais que vão compor sua nova companhia aérea, a Ita Transportes Aéreos. Para entrar em funcionamento, a empresa ainda precisa de aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

No entanto, mesmo que receba o aval da agência, a atual crise no setor de aviação e as dificuldades financeiras da Viação Itapemirim (que entrou em recuperação judicial em 2016), podem afetar o desempenho da empresa.

Operações em 2021

Caso tudo corra como planejado, as operações da nova empresa terão início em março de 2021 em 16 aeroportos brasileiros, incluindo hubs em Guarulhos (SP), Galeão (RJ), Brasília (DF) e no Nordeste, ainda sem definição. Até o momento, a Ita Transportes Aéreos arrendou 10 aeronaves Airbus 320 — três delas serão entregues ainda neste ano. Cada avião requer a atuação de 67 profissionais.

Recuperação judicial

a  UOL Economia/Reprodução 

Ao mesmo tempo, a Viação Itapemirim ainda tenta pagar as verbas rescisórias dos funcionários demitidos. Para tanto, a empresa está leiloando imóveis e veículos como uma forma de arrecadar dinheiro.

Sobre o assunto, o CEO da empresa, Rodrigo Vilaça, afirmou que "a recuperação judicial está desassociada da companhia aérea. É uma empresa nova e livre de qualquer dívida".

Crise no setor de aviação

a  Pexels/Reprodução 

E, claro, não poderíamos esquecer do elefante branco na sala: a crise no setor de aviação causada pela pandemia de covid-19.

Nesta terça-feira (06), a Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata), divulgou que o segmento terá que utilizar US$ 77 bilhões em caixa para sustentar as suas operações até o final de 2020.

Com a lenta recuperação do setor aéreo ao redor do mundo, estas empresas somente vão registrar saldo positivo em 2022. "Mesmo com a pandemia, entendemos que temos um leque de oportunidades para lançar um projeto de aviação nacional", garantiu Vilaça.


Em recuperação judicial, Itapemirim anuncia nova empresa aérea