Imagem de: Carros elétricos terão barulho artificial para alertar pedestres na Europa
Fonte: Pixabay

Carros elétricos terão barulho artificial para alertar pedestres na Europa

1 min de leitura
Avatar do autor

A partir desta segunda (1), todos os novos modelos de carros elétricos comercializados em países da União Europeia terão que emitir um barulho artificial quando estiverem circulando a menos de 19 km/h ou em marcha à ré. A medida passará a valer para todos os veículos elétricos, não apenas os novos, a partir de julho de 2021.

Essa nova regulamentação exige que os carros instalem um AVAS (Sistema de Alerta Acústico de Veículos, na sigla em inglês) que reproduz um som quando as condições acima são reconhecidas. No tweet abaixo, publicado pela BBC, você pode ouvir alguns exemplos de sons que serão utilizados. As montadoras têm autonomia para criar esses efeitos, desde que eles não sejam mais altos que o barulho de um motor tradicional.

Entre os que celebraram a aprovação da lei está a Associação de Cães-Guias para Cegos, entidade sem fins lucrativos que ajuda deficientes visuais no Reino Unido com o fornecimento de cães-guias. De acordo com a instituição, a falta de barulho dos carros elétricos pode colocar em risco a vida de pedestres que utilizam o som na hora de atravessar a rua.

Mesmo assim, a associação acredita que o ideal seria obrigar os veículos a produzirem esses ruídos em qualquer circunstância e não apenas quando ele está abaixo de uma certa velocidade.

Os países da União Europeia não são os únicos interessados em regular o som dos veículos elétricos. Nos Estados Unidos, o governo também vai exigir que esses carros produzam sons artificiais a partir de setembro de 2020.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Carros elétricos terão barulho artificial para alertar pedestres na Europa