A companhia de bicicletas compartilhadas Tembici já possui uma parceria com o Itaú Unibanco que oferece transporte alternativo em Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre e Salvador, no Brasil, e em Santiago, no Chile. Agora, a empresa lança o serviço com “magrelas” elétricas, que passam a operar a partir da segunda-feira (18).

Inicialmente serão 20 unidades, disponíveis apenas em alguns pontos daa capital paulista. Por enquanto, elas serão liberadas sem custo algum para quem já assina algum dos planos, que vai de R$ 8 a R$ 160. Depois do período de testes, o número de bikes deve aumentar e uma cobrança específica deve ser estabelecida durante o período de expansão.

A expectativa é de que cada bicicleta elétrica faça 3 vezes mais viagens diárias que a tradicional, com 60 quilômetros de autonomia de bateria e velocidade máxima de 25 km/h. A frota será retirada de circulação diariamente para recarga e manutenção.

tembiciFonte: Tembici

A ideia é, claro, desafogar o tráfego e oferecer um meio rápido de fácil de se locomover em pequenas e médias distâncias, como conta o CEO Tomas Martins.  “As bicicletas elétricas permitem que os ciclistas façam percursos mais longos ou em trajetos mais íngremes com menos cansaço, e isso incentiva o uso das bikes por pessoas menos esportivas. Além disso, com o projeto de compartilhamento que estamos implementando, elas se tornam acessíveis para todos.”