Durante um evento transmitido ao vivo na noite desta quinta (15), a Tesla anunciou o lançamento do seu primeiro SUV. Batizado de Model Y, o automóvel elétrico compartilha cerca de 75% das peças com o Model 3. Ele está disponível em pré-venda para quem pagar US$ 2,5 mil adiantados e irá custar entre US$ 39 mil e US$ 60 mil quando começar a ser vendido oficialmente.

Essa diferença de preço existe porque o Model Y será oferecido em quatro versões diferentes. A primeira a chegar ao mercado será a Performance, mais cara de todas e com previsão de lançamento para 2020. Essa variante promete ir de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e terá bateria capaz de rodar até 450 km antes de precisar ser recarregada.

Também previsto para 2020, o Dual Motor AWD chega aos 100 km/h em 4,8 segundos, tem a mesma autonomia de 450 km do modelo anterior e será mais barato, custando US$ 51 mil. Já a versão Long Range, como o próprio nome indica, tem como destaque a bateria de maior duração, podendo percorrer cerca de 480 km com uma carga completa. Ela sai por US$ 47 mil e será entregue no ano que vem.

Tesla Model YFoto: Tesla/Divulgação

Mas um dos anúncios mais esperados por quem acompanhava a apresentação do fundador e diretor-executivo da companhia Elon Musk era mesmo o modelo mais barato. Chamado de Standard Range, ele alcança a velocidade máxima de 190 km/h, tem autonomia de até 370 km e vai custar US$ 39 mil. No entanto, a previsão inicial é de que essa versão só esteja disponível para os consumidores no primeiro semestre de 2021.

Assim como fez quando lançou o Model 3, o anúncio desses novos carros são a aposta da Tesla para, aos poucos, deixar de atuar apenas no mercado de veículos de luxo e começar a fabricar modelos mais populares. A categoria SUV é uma das que mais vende nos Estados Unidos e a aposta de Elon Musk é que os novos modelos vendam mais unidades do que todos os outros carros da empresa combinados.