Recentemente, um homem foi perseguido pela polícia da Califórnia após roubar um Tesla de uma garagem. No momento em que o veículo foi retirado do local onde estava estacionado, o dono soube que seu carro estava rodando pelas ruas sem autorização e informou a polícia, que conseguiu encontrar o suspeito e prendê-lo. Entre os crimes pelos quais o sujeito foi acusado estão roubo, evasão e violações de liberdade condicional.

O app da Tesla serve não só como chave do carro mas também como indicador do nível da bateria, controle da temperatura no interior do veículo e rastreador de localização (que foi exatamente o que aconteceu nesse caso). Tudo o que o proprietário precisou fazer foi relatar a informação às autoridades responsáveis, que rastrearam o carro e perseguiram o criminoso até que a bateria do carro acabasse — inclusive, essa informação foi passada pelo app aos policiais, que aproveitaram a situação.


Imagem: The Verge/Reprodução

De acordo com a polícia, até o momento não é possível dizer com certeza se foi a velocidade alta ou a direção imprudente que fizeram que a bateria do carro fosse descarregada ou se ela nem mesmo apresentava o máximo de sua capacidade quando veículo foi roubado. Entretanto, como a carga estava no fim, o criminoso teve que parar o veículo em uma rodovia.

Na semana passada, Elon Musk, CEO da Tesla, anunciou um novo recurso de segurança chamado Modo Sentinela, que traz um sistema de câmera e alarme com o objetivo de evitar que veículos sejam invadidos ou tenham as janelas quebradas.