Pois é, parece que os Emirados Árabes realmente gostam de quebrar recordes mundiais. Além de todo o dinheiro que o petróleo rende e muitas terras disponíveis, o país possui o prédio mais alto do mundo, o maior shopping e até mesmo uma das maiores fazendas solares. Parece pouco?

Pois saiba que há mais um item que está para entrar nessa lista: a maior planta virtual de baterias do mundo. No começo deste mês, o departamento de energia em Abu Dhabi ativou uma bateria de 108 MW/648 MWh, composta por sódio e enxofre. Fazendo uma breve comparação, esta bateria tem capacidade de armazenamento cinco vezes maior do que a bateria de íons de lítio instalada na Austrália pela Tesla.

 

Essas baterias foram instaladas em 10 locais diferentes em Abu Dhabi, sendo que elas podem ser controladas como uma única planta - por isso, o departamento de energia as chama de planta de baterias "virtuais". Os Emirados Árabes vêm se destacando pela exploração de fontes de energia renováveis; os combustíveis fósseis continuam sendo a principal fonte de energia dos países vizinhos já que todos os estados na região contam com grandes reservas, mas a perspectiva do futuro é abrir mão desta dependência: segundo o príncipe de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed, pode ser que o último barril de petróleo seja extraído em 50 anos.

No futuro, os planos envolvem investir 160 bilhões de dólares em 2030 em energia renovável, de modo que a ideia é que, até o ano 2050, o país obtenha mais de 60% de sua energia elétrica a partir de fontes livres de carbono. Isso não chega tão perto das políticas de redução de emissão de carbono no resto do mundo, mas trata-se de uma missão bem ambiciosa. Além de benéfica para o planeta, esta ação é reflexo de uma necessidade: afinal, os Emirados Árabes estão localizados na maior parte do litoral, de modo que é bastante provável que haja problemas causados pelo aumento do nível do mar em função do aquecimento global.