Grin e Yellow anunciam fusão e querem expansão na América Latina

1 min de leitura
Imagem de: Grin e Yellow anunciam fusão e querem expansão na América Latina
Avatar do autor

O setor de mobility-as-a-service (MaaS) está aquecido em todo o mundo e depois da chegada de companhias de olho no tráfego de veículos convencionais, agora é a vez da competição sobre a micromobilidade chegar ao Brasil e à América Latina. As startups Grin, do México, e Yellow, daqui mesmo, anunciaram a fusão de suas operações sob o nome de Grow.

Serviços também dependem de investimentos do município em malha viária adequada para o transporte alternativo

As duas companhias devem manter os aplicativos funcionando separadamente nas 15 cidades onde estão presentes juntas contabilizam mais de 135 mil patinetes e bicicletas e 1,1 mil funcionários em 6 países. Para efetuar a transação foram necessários US$ 150 milhões em investimentos, que serão utilizados para aumentar as unidades de bicicletas e patinetes e expandir a cobertura para “dezenas de cidades” nos próximos meses, incluindo Vitória (ES), Vila Velha (ES), Porto Alegre (RS) e Recife (PE).

A Grow adiantou que pretende também ampliar a atuação na América Latina, onde já tem veículos no Brasil, México, Colômbia, Peru, Uruguai e Chile. Uma das estratégias para conquistar mais usuários é desenvolver uma tecnologia própria para os pagamentos e atender os “desbancarizados” na região. A empresa disse ainda que pretende seguir em parceria com o serviço de entregas colombiano Rappi, que também cede seu app para aluguel de patinetes da Grin.

Com a competição do Uber, que também está de olho em micromobilidade ao lado da Jump, e a possível entrada da Lime, só resta agora aos municípios se adequarem para oferecer uma melhor e mais segura infraestrutura viária para esse transporte alternativo.

Cupons de desconto TecMundo:

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Grin e Yellow anunciam fusão e querem expansão na América Latina