Larry Page, atual CEO da Alphabet Inc., tem apoiado três startups que trabalham no desenvolvimento de carros voadores. Na verdade, não são exatamente carros, mas, em sua maioria, veículos de uso individual que podem se locomover na vertical, como helicópteros e drones.

A Opener é uma dessas três companhias. Em entrevista à CNBC, ela anunciou que seu modelo BlackFly estará pronto para ser comercializado a partir de 2019. Alan Eustace, consultor técnico da Opener, disse que o maior desafio na popularização desse tipo de veículo é a regulamentação. Por esse motivo, inicialmente o BlackFly só poderá ser utilizado em áreas rurais, mesmo não necessitando que o usuário tenha uma licença de piloto. Alan ainda afirmou que, de acordo com especialistas, vai demorar alguns anos até podermos voar por aí em áreas urbanas.

Nos EUA, Canadá e alguns países da Europa, os drones, que são operados via controle remoto e não levam passageiros, já têm revolucionado o comércio, sendo utilizados na entrega de mercadorias. Podemos citar também cinegrafistas, equipes policiais, dos bombeiros e até de ajuda humanitária, que têm utilizado esses equipamentos para facilitar e otimizar seus trabalhos. Isso nos faz tentar imaginar como será o mundo depois que tivermos veículos voadores por todos os lados.

E, no caso da Opener, que não precisa se preocupar em arrecadar fundos, fica mais fácil focar em desenvolvimento e inovação, o que favorece todo o processo necessário para introduzir esses produtos no mercado o quanto antes.