O Brasil finalmente regulamentou a recarga de veículos elétricos. Ontem (19), a Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou as medidas para padronizar o processo em todo o território nacional e evitar práticas indevidas por parte qualquer empresa ou comércio interessado em prestar esse tipo de serviço.

A intenção da regulamentação é reduzir as incertezas desse ramo de negócios. Com isso, a expectativa é que aumentem os investimentos do setor privado na infraestrutura necessária para instalar postos de recargas em várias partes do país.

“A Agência está eliminando eventuais barreiras para o desenvolvimento desse mercado. A norma garante que o empreendedor invista nas instalações de recarga sem medo de surpresas regulatórias posteriores”, defende o diretor da Aneel e relator do processo Tiago Correia.

A expectativa da Aneel é que os veículos movidos a eletricidade alcancem uma participação significativa no mercado brasileiro ao longo dos próximos 10 anos. Para a agência, esses veículos tendem a reduzir as emissões nocivas ao meio ambiente e a incrementar a eficiência energética no transporte.