Uma pesquisa realizada pelo Departamento de Estudos Econômicos (DEE) do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), autarquia vinculada ao Ministério da Justiça, analisou o impacto causado no mercado brasileiro pela chegada da Uber. O estudo, lançado nesta quinta-feira (12) utilizou dados de 590 municípios entre os anos de 2014 e 2016.

Os resultados apontam para uma competição forte entre a Uber e os aplicativos de táxi, como 99Taxis e EasyTaxi. Nas capitais brasileiras, o estudou mostrou uma redução de 36% no número de corridas nos aplicativos de táxi após a chegada da Uber. Essas cidades também tiveram uma redução de 7% no valor médio por quilômetro em táxis pedidos via aplicativo.

Mas essa rivalidade tende a se equilibrar com o tempo. Isso foi percebido ao comparar o impacto da Uber nas capitais do Norte e do Nordeste, onde a empresa demorou a chegar, com a redução no uso de aplicativos de táxi no Sul, Sudeste e Centro-Oeste, onde a Uber atua a mais tempo. No primeiro caso, a queda no uso dos aplicativos de táxi foi de 42%, enquanto no segundo ela foi de apenas 26%.

Um taxímetro.Chegada da Uber reduziu preço das corridas em aplicativos de táxi.

Para o DEE, isso é um indicativo de que a entrada da Uber tem um impacto grande no início, mas há uma recuperação gradativa por parte dos outros serviços. O estudo também mostrou que os valores das corridas cobradas pelos táxis caíram 12% nas três regiões onde a Uber chegou primeiro. Ou seja, a presença da empresa americana por mais tempo fez com que o mercado reagisse e oferece descontos para os usuários.

A Uber se posicionou sobre o estudo, afirmando que o resultado é positivo para os consumidores brasileiros. Ela também diz que a recuperação gradual dos aplicativos de táxi mostra que a chegada da companhia acabou influenciando o crescimento geral do mercado e que ele tem potencial de crescer ainda mais. “A Uber acredita que é possível oferecer transporte acessível e confiável para todos, por meio da tecnologia, trazendo cada vez mais alternativas para a população”, concluiu a empresa.