Em janeiro deste ano, a Uber anunciou o lançamento da modalidade de compartilhamento de bicicletas Uber Bike, oferecida graças a uma parceria com a Jump. Agora, nesta segunda-feira (9), a controversa empresa de compartilhamento de caronas anunciou a aquisição da parceira, responsável por disponibilizar bicicletas elétricas e equipadas com GPS para o público.

A medida reforça a visão de que a Uber quer se colocar como uma grande e diversificada solução de mobilidade urbana, indo além apenas da substituição do táxi comum. Além das bicicletas, vale lembrar que a companhia tem um serviço de entrega de comida, o Uber Eats, e ainda uma modalidade que se assemelha ao transporte público, com pontos fixos de embarque.

A Jump trabalha com o aluguel de bicicletas a um custo básico de US$ 2 por 30 minutos de uso, o que pode ser especialmente interessante para deslocamentos de curta distância em locais planos.

O Uber Bike by Jump estava em fase de testes na cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, e o serviço próprio da Jump já atua em 12 cidades em todo o mundo. A Uber não revela quais serão os próximos passos, ou seja, se tais serviços serão simplesmente incorporados e também se há previsão de expansão imediata, mas o seu presidente Dara Khosrowshahi pede a todos que fiquem ligados para “maneiras adicionais de se locomover pela cidade” oferecidos pela empresa.