A Harley-Davidson anunciou hoje (1) que lançará a sua primeira motocicleta totalmente elétrica em 2019. A novidade veio em meio ao anúncio de cortes de empregos e de fechamento de uma fábrica da companhia e acontece também quatro anos após a apresentação do LiveWire, um protótipo de moto elétrica.

Segundo o presidente da empresa Matt Levatich, o LiveWire “é um projeto ativo” e a companhia está se “preparando para trazê-lo ao mercado dentro de 18 meses”. Ou seja, se o prazo dado pelo executivo for cumprido, o novo veículo 100% elétrico deve estar nas lojas no máximo até agosto de 2019.

LiveWireLiveWire foi apresentado em 2014, mas ainda continua ativo, afirma a Harley-Davidson

De acordo com o Bloomberg, o protótipo apresentado há quatro anos ia de 0 a 95 km/h em apenas quatro segundos e a sua bateria completa era capaz de realizar um trajeto de 80 km de forma autônoma. Segundo revelou o diretor-financeiro da Harley-Davidson, a companhia planeja investir de US$ 25 milhões a US$ 50 milhões nos próximos anos no setor de motos elétricas.

A nova motocicleta ainda não teve nome nem qualquer detalhe revelado. Vale lembrar que o mercado de motos movidas a eletricidade ainda é tímido, então, quem sabe a entrada de uma das montadoras mais tradicionais do ramo possa ajudar a impulsionar de vez o setor.