A China inaugurou uma “estrada solar” no último dia 28 de dezembro, com um trecho de 1 km pavimentado com painéis capazes de transformar a luz solar em eletricidade. Menos de uma semana após a estrada estar aberta para uso do público, criminosos já roubaram um pedaço do chão. De acordo com o periódico chinês Qilu Evening News, a “ferida” tinha algo entre 10 e 15 cm de largura e pouco menos de 2 metros de comprimento.

Por ser uma fatia pequena dos painéis solares da estrada, as autoridades não acreditam que isso tenha sido ação de meros vândalos ou mesmo de bandidos interessados em revender o material. Isso porque painéis solares são relativamente baratos, e o corte feito para removê-los foi muito preciso, dando a entender que se tratou de um “trabalho profissional”. Os reparos já foram realizados.

estrada fotovoltaicaFuncionários reparam estrada que teve pedaço roubado na China

A suspeita é de que os criminosos estejam de fato interessados na tecnologia empregada na construção dos painéis

Dessa forma, a suspeita é de que os criminosos estejam de fato interessados na tecnologia empregada na construção dos painéis supereficientes e muito finos. Existe uma camada protetora na parte de baixo, os painéis propriamente ditos no meio e uma camada de “concreto transparente” na parte de cima. Tudo isso mediria cerca de 3 cm de espessura.

De acordo com o periódico, esta é a primeira "estrada fotovoltaica" do mundo, mas o trecho ainda funciona de forma experimental. Há também bobinas indutivas na parte de baixo para que, futuramente, carros elétricos possam recarregar suas baterias sem fio enquanto se movem pela estrada.

As autoridades da província chinesa de Shandong investigam o caso, mas ainda não há informações sobre suspeitos apreendidos ou confirmações sobre seus reais motivos para recortar parte da estrada.