Entre muitas coisas que são testadas em um carro, estão os assentos. Sim, os bancos tem que passar por testes, mas como fazer isso com robôs, como praticamente todos os outros processos são feitos?

A Ford encontrou a solução no Robunda, feito especialmente para sentar nos bancos dos carros da marca, que são equipados com uma camada de sensores que ajudam a montadora a entender melhor como o traseiro das pessoas se comporta em um banco.

E é verdade: o nome do negócio é mesmo Robutt e a Ford soltou um vídeo que mostra como o torso (e bunda) robotizado, preso a um braço mecânico, senta e levanta diversas vezes em um projeto de banco:

A montadora explica que, graças ao Robunda, eles conseguem reproduzir 10 anos de uso em um espaço de três semanas. A tecnologia, de simular um traseiro humano, no entanto, está longe de ser novidade: a indústria de telefonia móvel já usa modelos similares de robôs para testar se os aparelhos tendem a dobrar quando as pessoas sentam ou não.