A maior companhia aérea da Austrália, a Qantas, recebeu nesta semana um Boeing 787-9 Dreamliner para chamar de seu – e não só isso: entregou junto uma chave cerimonial numa caixa de joias, o que é bacana se você considerar que cada unidade da aeronave custa US$ 270,4 milhões.

Logicamente, a chave é apenas um presente e não há qualquer uso para ela no avião, mas, dada a circunstância especial para a Qantas, o agrado certamente serve como um objeto que pode se tornar uma memória e tanto para a companhia.

Qantas

O 787-9 Dreamliner entregue para a Qantas foi o primeiro de oito que deverão fazer parte da frota da companhia aérea até o fim de 2018 e que ajudarão a companhia aérea em sua expansão internacional – que, diga-se de passagem, também inaugurar a primeira linha de voo direto entre a Austrália e a Europa.

Qantas

Esse voo será o terceiro mais longo do mundo, com uma distância de 14.495 mil quilômetros, atrás apenas do voo da Qatar Airways entre Doha e Auckland, na Nova Zelândia (14.535 mil km), e da Air India, entre Déli e San Francisco (15.127 mil km).