Uma pesquisa conduzida pela empresa de pagamentos Worldpay colocou os brasileiros como o povo mais aberto à Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês). Segundo o estudo, o Brasil é o país em que mais se acredita que esse universo de dispositivos conectados com a internet é parte da evolução de como as empresas e o público se relacionam.

Falando de forma mais específica, 81% dos entrevistados afirmaram estarem dispostos e confortáveis em utilizar esse tipo de tecnologia. Depois do brasileiro, o povo com o índice mais alto de entusiasmo com a Internet das Coisas é o chinês, com 61%. No outro lado, apesar de ser um dos países mais preparados, o Reino Unido conta com uma aprovação bastante baixa para a IoT: apenas 23%.

Facilitando a vida sem perder a privacidade

Ainda de acordo com a pesquisa da Worldpay, os brasileiros acreditam que a Internet das Coisas tende a facilitar e a tornar mais práticas as nossas vidas. Apesar de apenas 43% dos pesquisados afirmarem fazer questão de aprovar uma compra antes de ela ser concluída pelo dispositivo, 78% deles gostariam de manter o controle sobre os seus orçamentos ao receber uma notificação antes de uma aquisição ser concluída.

Ambientes ultraconectados podem passar um ar de falta de privacidade, afinal não é incomum ouvir relatos sobre brechas de segurança, invasões e onipresença da publicidade “roubando” informações dos usuários. Assim, 74% dos consumidores brasileiros gostariam de saber exatamente como as empresas compartilham os seus dados pessoais.