A Ford anunciou que fechou uma parceria com a Anhui Zotye Automobile Co., numa montadora chinesa de veículos elétricos, para fabricar seu portfólio de carros movidos a eletricidade por lá – mas eles não levarão a marca da empresa somente, visto que serão um produto do esforço conjunto.

Esse é o terceiro tipo de negócio que a montadora norte-americana fecha em terras chinesas, sendo as outras duas a Changan Ford e a Jiangling Motors Corporation. Essa é uma forma que a empresa encontrou para chegar ao seu objetivo de ter 70% dos veículos produzidos na China sendo elétricos até 2025.

Além disso, existe também o fator impostos. Em vez de pagar 25% da taxa de importação de veículos para o país, a montadora fecha uma parceria com alguma fábrica local, resultando numa relação ganha-ganha: a Ford não precisa pagar os impostos e se mantém competitiva e a montadora local ganha experiência.

Lembrando que o mercado chinês é um dos mais promissores para veículos elétricos no futuro, com o país investindo pesado no desenvolvimento desses automóveis para tentar resolver um sério problema de poluição em seus grandes centros urbanos.