A prova de que o dinheiro pode unir até os mais ferrenhos dos inimigos é que a BMW e a Daimler, dois dos maiores concorrentes da história da indústria automotiva, estão se juntando para lançar um serviço de compartilhamento de carros.

Segundo a Reuters, os serviços DriveNow/ReachNow e Car2Go, da BMW e da Daimler (grupo dono da Mercedes-Benz) respectivamente, se juntarão para formar uma única iniciativa. Os indícios da junção foram dados pelo CEO da Sixt, uma empresa que tem 50% de participação na DriveNow.

A motivação, além do dinheiro, claro, é criar uma empresa forte o suficiente para fazer frente a concorrentes como Lyft e Uber, que também estão se juntando com montadoras e já oferecem serviços que estão fazendo com que muitas pessoas questionem a necessidade de se comprar um carro.

Os serviços oferecidos tanto pela BMW quanto pela Mercedes, no entanto, consistem em você alugar um carro por um determinado período em vez de comprá-los. Pode ser por horas e pode se estender por anos, sendo que o preço do aluguel inclui seguro e você pode deixar o veículo em vários pontos diferentes uma vez que o período se encerre – como num aluguel convencional, só que com BMWs e Mercedes.

A modalidade é bastante popular na Europa, com o DriveNow contando com aproximadamente 1 milhão de usuários e o Car2Go tendo 2,7 milhões de membros no mundo todo