A Ford registrou uma patente que revelou que, antes de chegarmos definitivamente aos veículos autônomos que parecerão lounges sobre rodas, teremos que passar por uma fase bizarra de andar em um carro “comum”, só que sem pedais e volantes.

Os desenhos mostram o espaço interno de um veículo normal, só que sem os comandos de condução, como os pedais e o volante. A patente prevê, no entanto, que os ocupantes terão acesso a um volante e pedais retráteis, caso seja realmente necessário – mas muito mais como uma medida de emergência do que como uma opção.

A ideia da Ford é usar encaixes por pressão para as peças removíveis, com a chance de que alternativas eletrônicas também possam ser usadas, como seria o caso de um atuador elétrico, operado por um software programado para simular um pedal de freio, com resistência parecida com a de um pedal convencional.

O desenho mostra também que, no lugar do volante, o carro teria um airbag para o “motorista” e um sensor para determinar se as peças estão no lugar ou não – uma forma de o veículo adaptar sua direção entre autônoma ou manual.