Um estudo revelou que os britânicos não curtem muito a ideia de estacionar em locais que oferecem serviço de pagamento via aplicativo e preferem andar mais até achar um com máquinas que aceitem dinheiro. Foram 16 mil pessoas entrevistadas e 70% delas afirmou que não gosta de interagir com máquinas de estacionamento que são operadas em conjunto com o smartphone ou por comandos de voz.

O motivo, segundo muitos deles, é que eles suspeitam que sistemas operados através do smartphone incluem taxas extras e, mais do que isso, consideram que o serviço automatizado é mais burocrático do que aquele que é feito utilizando dinheiro.

“Não apenas pode ser um problema encontrar uma vaga, mas agora, quando você encontra uma, você pode ter que falar com um sistema automatizado para pagar e isso não é o ideal quando você tem algo marcado ou simplesmente quer entrar e sair rápido do lugar”, explica Jack Cousens, diretor de políticas de estradas da AA, responsável pela pesquisa.

Ele continua: “Mais da metade dos motoristas não se importa sobre como vão pagar, desde que o processo seja fácil”. Isso pode ser um problema para os britânicos, já que até mesmo o dinheiro está se tornando um empecilho, já que uma nova moeda de 1 libra foi coloca em circulação recentemente e muitas das máquinas para pagamento de vagas públicas (similar aos estacionamentos rotativos aqui no Brasil) não estão aceitando a nova moeda.

O curioso é que boa parte dos motoristas britânicos admitiu que não se importa em não receber o troco correto da máquina – e que preferem isso à ter que usar o sistema automatizado de pagamento via smartphone.