Round 6: homem é condenado à morte por contrabandear série, diz site

Imagem de: Round 6: homem é condenado à morte por contrabandear série, diz site
Imagem: Reprodução/Netflix

A rádio norte-americana Free Asia relatou na semana passada que cópias de Round 6, série sul-coreana, foram contrabandeadas para a Coreia do Norte em pen drives. Agora, segundo o veículo internacional, o homem que supostamente levou o conteúdo para o país foi condenado à morte pelo governo norte-coreano.

Além disso, o estudante que comprou uma cópia da série foi condenado à prisão perpétua, enquanto os colegas que assistiram aos episódios deverão cumprir cinco anos de trabalho forçado, revelou a fonte.

“Isso tudo teve início na semana passada, quando um estudante de ensino médio comprou um pen drive contendo Round 6 e assistiu com um amigo em sala de aula. O amigo contou para outros estudantes, que ficaram interessados e fizeram o pen drive circular. Eles foram pegos por censores após serem denunciados”, explicou uma fonte à Radio Free Asia.

Já os funcionários e professores da escola, onde a série foi assistida, serão mandados para minas remotas para trabalho forçado.

Nova lei

Esta foi a primeira vez que o governo norte-coreano aplicou a Lei de Eliminação do Pensamento e Cultura Reacionários, promulgada no fim do ano passado. Com ela, o estado tem direito de condenar qualquer cidadão que assistir ou distribuir títulos produzidos em países capitalistas rivais, como Estados Unidos e Coreia do Sul, por exemplo.

Vale lembrar que a notícia é proveniente de relatos de veículos internacionais e ainda não foi confirmada oficialmente por entidades oficiais.