Capitã Marvel: 5 HQs essenciais para quem vai assistir ao novo filme da Marvel

Minha Série
Imagem de: Capitã Marvel: 5 HQs essenciais para quem vai assistir ao novo filme da Marvel

Carol Danvers tem uma vida muito zoada na continuidade da Marvel Comics. Ela já teve namorico com filho de vilão e metade dos poderes roubados pela Vampira, dos X-Men; virou a estrela humana Binária e até mudou o nome para Warbird — para ter uma ideia, ela chegou a ser estuprada no meio dessa confusão toda.

Deixemos para trás essa mulher de fases porque a própria Casa das Ideias meio que decidiu “esquecer” muita coisa e a versão que vai para as telinhas é mais influenciado por essas 5 edições abaixo.

1. Dinastia M

Nessa saga, Wanda Maximoff, mais conhecida por Feiticeira Escarlate, bate o pino depois do evento de “Vingadores: A Queda” e reescreve toda a realidade. A Dinastia de Magnus, controlada por Magneto, Mercúrio, Wanda e Polaris, controla a nação mutante e totalitária de Genosha e todos os outros heróis têm suas vida completamente alteradas. Nesse cenário, a Miss Marvel se torna a heroína sem poderes mais adorada do planeta.

https://img1.ibxk.com.br/2019/03/01/marvel-01174531155429.jpg?w=700" alt="marvel" style="height: auto; vertical-align: middle;Fonte: Marvel Comics

O roteirista Brian Michael Bendis sempre teve muito apego por personagens considerados “B-List” ou “C-List”, a exemplo da própria Carol Danvers da fase zoada, Luke Cage e Jessica Jones. Como ele já estava empenhado em tirar os X-Men do cantinho deles para o centro do Universo Marvel e tornar os Vingadores novamente na franquia número 1, a saga foi o que reestruturou vários relacionamentos e tornou vários heróis mais relevantes e alinhados com a audiência.

Foi aí é que Carol Danvers ganhou novamente um título para chamar de seu e superou seu passado nebuloso.

2. Capitã Marvel — A heroína mais poderosa da Terra

Quando Kelly Sue DeConnick chegou, ela mudou tudo. A roteirista deixou para trás aquela versão sexualizada da heroína para transformá-la em um soldada casca-grossa. Aqui, Carol Danvers toma o controle da situação durante uma batalha e ninguém do que o próprio Capitão América reconhece a autoridade dela com a mesma patente, colocando-a em seu devido patamar — como a mulher que substitui o lendário Capitão Marvel.

https://img2.ibxk.com.br/2019/03/01/marvel-01174614015437.jpg?w=700" alt="marvel" style="height: auto; vertical-align: middle;Fonte: Marvel Comics

3. Capitã Marvel — Mais alto, Mais longe, Mais rápido e mais

Se por um lado a história de Carol Danver foi “consertada”, por outro, muitas pessoas passaram a sentir falta do lado, digamos, mais ensolarado da Miss Marvel. Aqui, Kelly Sue DeConnick deixa um pouco as tretas mais complexas de lado e usa uma trama para mostrar o lado mais divertido, que une o novo status com suas fases mais heróicas. Não à toa, o título desta edição foi que inspirou o bordão usado na campanha do filme.

https://img3.ibxk.com.br/2019/03/01/marvel-01174641046438.jpg?w=700" alt="marvel" style="height: auto; vertical-align: middle;Fonte: Marvel Comics

4. Guerra Civil II

Muitos vão concordar que a primeira Guerra Civil foi bem melhor, tanto em termos de desenvolvimento quanto de conclusão. Mas esse volume é relevante porque é justamente aqui que a Marvel Comics posiciona a Capitã Marvel com uma força de primeira grandeza. Ao invés da polaridade de Homem de Ferro e Capitão América, desta vez é Carol Danvers que se opõe a Tony Stark.

https://img1.ibxk.com.br/2019/03/01/marvel-01174708546441.jpg?w=700" alt="marvel" style="height: auto; vertical-align: middle;Fonte: Marvel Comics

Suas atitudes são severas e seu comando é levado a um outro patamar, tornando-a não somente uma voz a ser obedecida na Terra como fora dela.

5. A Vida da Capitã Marvel — Volume Um

Quando a heroína já havia sido escolhida para estrelar grande parte dos games e se tornar um dos maiores nomes do futuro do Universo Cinematográfico Marvel, a Marvel Comics decidiu dar um jeito de uma vez por todas em sua história de origem.

https://img2.ibxk.com.br/2019/03/01/marvel-01174735546442.jpg?w=700" alt="marvel" style="height: auto; vertical-align: middle;Fonte: Marvel Comics

Aqui, vemos como ela se tornou a militar disciplinada e a guerreira Kree — e que, na verdade, a manifestação de seus poderes não foi por causa de um acidente. Os volumes dessa série vieram justamente para alinhar as HQs com o que será mostrado no filme, além de remendar mais alguns anos perdidos em sua trajetória.

Vale destacar que outros volumes, como “Inimigo Interior”, que mostra o vilão Yon-Rogg; e seus encontros com Ms. Marvel e o Capitão Marvel original também valem a leitura, porque com certeza há alguns elementos aproveitados no filme.

Todas as edições acima podem ser encontradas em versão nacional à venda em comic shops, bancas especializadas, sebos ou na própria loja online da Panini Comics e da Salvat. Boa leitura!

A matéria "Anota aí: 5 HQs essenciais para quem vai assistir à “Capitã Marvel”" foi escrita por Claudio Yuge para o TecMundo, um site da empresa NZN assim como o Minha Série.

Capitã Marvel: 5 HQs essenciais para quem vai assistir ao novo filme da Marvel