The Witcher: conheça o universo deste novo sucesso da Netflix

Minha Série
Imagem de: The Witcher: conheça o universo deste novo sucesso da Netflix

Muita gente está ouvindo falar de The Witcher pela primeira vez com o recente lançamento da Netflix. Mas para aqueles que são gamers, esta história já é conhecida há algum tempo com os títulos de jogos da série The Witcher (traduzida como Bruxo), desde 2007.

Ainda há aqueles que conhecem as séries dos quadrinhos. Ou ainda a série literária do autor polonês Andrzej Sapkowski, que é a fonte de todo este universo de monstros e criaturas sobrenaturais. Todos esses formatos têm uma característica em comum: o sucesso.

Depois de reunir suas histórias curtas em duas antologias escritas nos anos 80, o autor decidiu começar uma verdadeira série literária neste mundo que ele havia criado e ganhou fama na Polônia, bem como em alguns outros países na região da Europa Ocidental.

Em 2007, o primeiro jogo de The Witcher foi lançado pela CD Projekt Red. Foi então que os públicos norte-americano e britânico começaram a despertar o interesse pela franquia. A popularidade mundial estourou com o lançamento do game The Witcher 3: Wild Hunt e, a partir deste marco, os livros começaram a ser traduzidos para praticamente todos os idiomas.

Netflix/Divulgação

Os livros da saga The Witcher

Os livros são geralmente divididos pelos fãs em dois grupos:

I – As histórias originais, curtas e organizadas em duas antologias.

II – Os romances, que são conhecidos como A Saga do Sangue dos Elfos.

O grupo dos romances é composto por 9 livros que contam a história do bruxo Geralt de Rívia. Após a cataclísmica “Conjunção das Esferas”, o Continente onde ele vive acaba sendo invadido por monstros e criaturas sobrenaturais como vampiros e lobisomens.

Treinado desde cedo para combater essas forças do mal, Geralt é exposto a mutagênicos que garantem mais força, agilidade, uma vida prolongada, além da habilidade para poder usar magia, o que o torna em um bruxo mercenário incumbido de proteger seu povo.

Mas qual ordem seguir? Confira abaixo:

1) Tempo de Tempestade – Prelúdio da Saga

2) O Último Desejo

3) A Espada do Destino

4) O Sangue dos Elfos

5) Tempo de Desprezo

6) Batismo de Fogo

7) A Torre da Andorinha

8) A Senhora do Lago – Parte I

9) A Senhora do Lago – Parte II

Os games

Mesmo sendo consideradas adaptações não-canônicas dos livros, ou seja, funcionando como uma sequência das histórias da série literária, os jogos foram os responsáveis pela popularização da franquia de The Witcher em todo o mundo!

Em 2007, o primeiro game de computador da franquia lançado pela CD Projekt Red foi um grande sucesso, com Geralt aos poucos recuperando sua memória e apresentando o universo de The Witcher ao jogador.

Em 2011, The Witcher 2: Assassins of Kings é lançado. Mas mesmo com esses dois jogos sendo considerados muito bons, foi só em 2015, com o lançamento de The Witcher 3: Wild Hunt, que a franquia conseguiu alavancar sua popularidade a um nível global.

Tudo graças à qualidade gráfica do game, uma história muito bem montada e um conteúdo complexo e fascinante do jogo, que foi o vencedor do prêmio The Game Awards na categoria Jogo do Ano em 2015, além faturar mais 800 prêmios como melhor jogo.

Devido a esse sucesso estrondoso, foram produzidas duas expansões do jogo (Hearts of Stone e Blood & Wine), que complementaram com excelência a experiência dos jogadores.

Os quadrinhos

A adaptação mais recente e famosa de The Witcher é a produzida pela Dark Horse em parceria com a produtora de jogos CD Projekt Red. Dessa forma, as tramas são derivadas do mundo do game The Witcher 3. Assim, não apresentam uma conexão real com as histórias presentes nos livros. Tanto que, nessas histórias, Geralt utiliza muitos dos recursos existentes nos jogos.

Contudo, não deixam de ser histórias muito bem montadas e ótimas opções de entretenimento referente ao universo da saga, com os títulos A Casa de VidroOs Filhos da Raposa e a Maldição dos Corvos.

A série

Henry Cavill, de Homem de Aço, interpreta Geralt nessa superprodução da Netflix, que se preocupou não apenas em buscar elementos que agradem os fãs do universo de The Witcher em todos os seus formatos - especialmente os jogos e os livros – mas também em como conquistar um novo público, sedento por histórias fantásticas desde o fim de Game of Thrones em 2019.

Dessa forma, com muitos monstros, sangue, intrigas, magias, personagens e tramas complexas, além de um visual impecável, a franquia de The Witcher ganha mais um excelente elemento para seu universo.

Talvez o componente de faltava para conectar os enredos, consagrando ainda mais a obra de Sapkowski e ainda ampliando significativamente a sua legião de fãs em todos os continentes!

Texto escrito por Renan Salomon Müller via Nexperts.

The Witcher: conheça o universo deste novo sucesso da Netflix