Sabe aquele aviso da Microsoft de que a sua cópia do Windows não é original e de que isso pode resultar em algum tipo de problema? Pelo visto, essa ameaça não era um blefe: de acordo com o site Torrent Freak, a companhia está pronta para começar a processar quem for pego no flagra autenticando ilegalmente cópias piratas do sistema operacional.

A empresa abriu um caso em uma corte de Washington, nos Estados Unidos, acusando suspeitos que utilizaram uma assinatura da operadora AT&T para ativar "várias cópias piratas de Windows 7 e Office 10". A conta foi identificada pela equipe ciberforense da Microsoft, uma equipe especializada que você provavelmente nem sabia que existia, mas que tem um nome sensacional.

Ou seja, se você possui em casa uma dessas versões, não precisa fugir e mudar o próprio nome: os processos devem atingir apenas quem for pego validando uma enorme quantidade de cópias dos produtos, formando um padrão nas ações.

A ação é curiosa. A Microsoft é alvo de pirataria de software há muito tempo, mas não tomava medidas drásticas como ir atrás dos responsáveis após rastreá-los digitalmente.

Cupons de desconto TecMundo: