(Fonte da imagem: Reprodução/Windows Phone)

Em um futuro próximo, a Microsoft pode fazer um movimento arriscado, mas que pode trazer altos lucros para a empresa. Segundo o The Verge, ela estaria cogitando a possibilidade de não cobrar mais a licença pelo Windows Phone e o Windows RT, tornando-o completamente grátis para as fabricantes que desejarem usar as plataformas em seus aparelhos.

Mas por que a empresa faria algo assim? Calma, o Tecmundo explica. Quem acompanha o mundo da tecnologia já deve ter percebido que a variedade de aparelhos com Windows Phone e Windows RT é ridiculamente menor que a de dispositivos Android.

O problema não é apenas uma questão de sucesso de plataforma, mas também porque a Microsoft cobra das fabricantes de celulares e tablets pelo uso dos sistemas. A Google, em comparação, disponibiliza o Android de graça – como resultado, desenvolver um aparelho desses sai bem mais barato, o que torna o sistema um atrativo para as empresas.

Se por um lado cobrar pela licença garantia algum lucro, agora ela tem motivos de sobra para mudar de ideia. Isso porque a Nokia, que era a principal empresa a gerar lucros para ela dessa maneira, deixou de trazer ganhos desde que foi comprada pela própria Microsoft; logo, manter essa licença gera pouco lucro e afasta as fabricantes.

Compensando as perdas

Muitos podem pensar que fazer um movimento como esses só deve trazer resultados positivos para o público em geral. E isso, em um primeiro momento, é verdade: tal movimento não só tornaria aparelhos com Windows Phone mais baratos como também aumentaria o interesse de desenvolvedores para a plataforma.

Infelizmente, isso pode não ser bem verdade a longo prazo. O fato é que, com uma perda tão grande, a Microsoft provavelmente terá que arranjar outras maneiras para recuperar seus lucros. Uma das maneiras de fazer isso acontecer, nesse caso, seria forçar ao público a inscrição paga em serviços como o SkyDrive, o Office e o Skype, por exemplo.

Seja qual for a maneira que ela fizer para compensar tal decisão, você acha que deixar o Windows Phone e o Windows RT de graça para as fabricantes vai ser suficiente para alavancar a venda de aparelhos com o sistema? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: