Ontem, publicamos uma notícia comentando que o tão aclamado player de músicas Winamp foi desativado, algo que supostamente se deve a baixa popularidade do aplicativo frente aos correntes.

Hoje, contudo, o TechCrunch diz ter obtido informação de uma fonte confiável que essa questão do sucesso do produto é apenas parte da história.

Segundo a notícia do site estrangeiro, a verdade é que a Microsoft está negociando o Winamp e o SHOUTcast (famoso serviço de streaming) com a AOL, que é a proprietária das duas marcas. O TechCrunch ainda relata que o SHOUTcast será finalizado na semana que vem — má notícia para muita gente que aproveita rádios online que usam essa tecnologia.

A história da negociação com a Microsoft não foi confirmada pela AOL, mas a empresa também não negou a possibilidade, se limitando apenas a recursar fazer quaisquer comentários. A Microsoft também não deu resposta, mas é bem possível que as duas companhias não revelem nada, pois as negociações (de valores) ainda estão rolando.

Como será o futuro do Winamp?

Considerando que a Microsoft realmente esteja interessada e compre o Winamp, fica a dúvida de como cada empresa sairá lucrando nessa história. A AOL deve apenas recuperar uma parcela daquilo que investiu (US$ 80 milhões) no aplicativo e no serviço — na verdade, ela comprou a Nullsoft, que é a desenvolvedora do Winamp.

(Fonte da imagem: Reprodução/Shoutcast)

Agora, quanto à Microsoft, fica difícil entender o que ela ganha com essa compra. O serviço SHOUTcast realmente pode agregar algo, visto que ele funciona como um portal para mais de 50 mil estações de rádio. O Winamp, por outro lado, é um software redundante, já que o Xbox Music é o player da Microsoft. Vamos aguardar para ver o que vai acontecer com a Lhama.

Cupons de desconto TecMundo: