(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Aparentemente, o afastamento do CEO Steve Ballmer não foi suficiente para convencer alguns acionistas de peso que a Microsoft navega atualmente com novos ventos — nem mesmo a promessa de Ballmer de que, mesmo com a sua saída, a empresa “mudaria o mundo novamente”. Conforme reportou a agência Reuters, fontes internas dizem que três dos 20 principais acionistas da Microsoft querem o afastamento de Bill Gates da presidência.

De acordo com os acionistas — e não se sabe exatamente quais são —, a presença de Gates na mesa decisória bloqueia a adoção de novas estratégias, algo que poderia limitar a atuação de um novo CEO em direção a “mudanças substanciais”. O posicionamento foi transmitido durante reunião do comitê selecionado para escolher o sucessor de Ballmer.

Filantropia e poder desproporcional

Aparentemente, os três sujeitos poderosos — os quais detêm 5% da companhia — andam preocupados, considerando que o fundador da Microsoft detém um poder desproporcional em relação à sua atuação dentro da companhia.

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Entretanto, mesmo que Bill Gates escancaradamente devote boa parte do seu tempo a questões filantrópicas, a mesa também levantou a questão de que se, no fundo, grande parte das ações de Steve Ballmer por mais de uma década não foi forjada à sombra do presidente — um amigo bastante próximo, conforme se sabe. Não faltou quem responsabilizasse Gates por alguns dos principais equívocos cometidos pelo CEO, inclusive.

De qualquer forma, embora represente atualmente a maior concentração de poder em um único par de mãos dentro da Microsoft, os 4,5% de Bill Gates continuam diminuindo ano e ano. Supostamente, considerando-se que os US$ 80 milhões em papeis da Microsoft continuem a ser vendidos anualmente, Gates deve deixar de ter qualquer participação mais significativa em 2018.

O novo CEO?

(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

Ademais, a Reuters também afirma que “pelo menos três acionistas” de peso da Microsoft consideram atualmente o nome de Alan Mulally, da Ford, para substituir Steve Ballmer. Embora não se saiba se são os mesmos três que pedem o afastamento de Bill Gates de sua cadeira honorífica, Mulally parece ter, de fato, grandes chances de ocupar o posto.

A despeito da saída sob pressão de Ballmer, a empresa diz buscar um substituto comprometido com as estratégias desenvolvidas pelo atual CEO — embora isso não seja uma unanimidade. Entre outras coisas, o executivo se concentrou na fabricação do Xbox e de dispositivos como o tablet Surface, transformando ainda diversos programas emblemáticos da Microsoft em rentáveis serviços prestados pela internet.

Cupons de desconto TecMundo: