(Fonte da imagem: Reprodução/The Next Web)

A Microsoft publicou recentemente no YouTube uma série de vídeos parodiando os novos aparelhos iPhones da Apple, fazendo graça dos seus recursos e, especialmente, do acabamento em plástico e em diversas cores do modelo 5C.

Porém, em questão de horas, a empresa decidiu retirar toda a campanha do ar e, em nota para a imprensa, informou que os vídeos não ficaram adequados ao objetivo inicial. Pode ser que a Microsoft tenha percebido que a brincadeira passou do ponto e ficou de mau gosto, podendo ser mal compreendida pelo público.

Há quem diga que o problema dessa campanha é que o humor pretendido é grosseiro e simplesmente sem graça, e que a Microsoft resolveu retirar os vídeos da internet para evitar críticas adversas por conta desse material.

Há também a possibilidade de que a campanha foi produzida antes do anúncio oficial da Apple sobre os novos iPhones, em evento realizado na última terça-feira, e que a referência que a Microsoft faz no comercial sobre o iWatch (que a Apple não confirmou) fica estranha e desatualizada.

Uma alusão a Steve Jobs?

Entretanto, o que parece ser o maior erro da Microsoft na produção desses vídeos é que a figura do ator escolhido para representar um executivo da Apple se assemelha muito ao finado Steve Jobs.

Na peça, dois funcionários apresentam as novidadas em ideias e projetos da Apple para seus chefes, que aparecem de costas no vídeo. Supostamente, esses executivos deveriam representar o CEO Tim Cook e o designer e vice-presidente sênior Jony Ive.

Contudo, o ator escolhido para ocupar a cadeira de Cook guarda uma semelhança assustadora com Steve Jobs, o que causa certo desconforto em assistir ao material.

Antes de a Microsoft retirar a campanha do ar, alguns usuários conseguiram copiar e replicar o comercial na internet. Abaixo você pode conferir, em inglês, trechos desse material e analisar se o ator escolhido realmente lembra Steve Jobs, se foi uma provocação deliberada e de mau gosto por parte da Microsoft ou apenas uma triste coincidência.

A Microsoft informou que a intenção era fazer uma brincadeira leve com seus “amigos de Cupertino” – ao mesmo tempo em que falava mal de seus produtos, claro –, e talvez o resultado não tivesse sido tão desastroso não fosse a semelhança do ator, visto de costas, com a figura de Steve Jobs.

Pelos diálogos da peça, os tais funcionários parecem sugerir que a Apple perdeu seu caráter inovador, copiando ideias já realizadas por outras empresas, cortando gastos de fabricação e barateando seus produtos como forma de se manter no mercado.

Do jeito como foi ao ar, os vídeos satirizavam a Apple e pareciam dizer que a Microsoft pensou em modelos assim antes. Será que é muito ridículo a empresa apontar isso em um comercial? Ou será que a peça é simplesmente sem graça mesmo? Vai dizer que não é minimamente divertido o modo como a atriz resume as opções de cores do iPhone 5C?

Cupons de desconto TecMundo: