(Fonte da imagem: Divulgação/SkyDrive)

A Microsoft definitivamente quer que você substitua os discos rígidos pelo armazenamento na nuvem. Seguindo a linha da edição 2013 de sua famosa suíte Office, a empresa adicionou uma profunda integração entre seu serviço SkyDrive com a mais recente versão de seu sistema operacional, o Windows 8.1.

Agora, diferente do que ocorria ao utilizar quaisquer programas do gênero, o armazenamento remoto não se limita mais a somente um diretório de seu computador: você pode navegar, salvar e abrir documentos em sua conta com maior naturalidade, enquanto o SkyDrive pouco a pouco vai substituindo o Windows Explorer.

De acordo com Angus Logan, diretor de marketing de produto da Microsoft, a tendência é que precisemos guardar uma quantia cada vez maior de dados, um número tão massivo que se torna incompatível com a capacidade de dispositivos eletrônicos que estamos habituados a utilizar. E é justamente por isso que a Microsoft deseja transformar a “nuvem” em um local primário para guardar seus arquivos de forma segura, podendo acessá-los rapidamente a partir de qualquer aparelho conectado à internet.

(Fonte da imagem: Reprodução/GadgetGain)

O verdadeiro armazenamento remoto

Além disso, diferente de serviços como Box ou Dropbox (que copiam o arquivo sincronizado inteiro para seu HD), o SkyDrive mantém apenas alguns metadados e miniaturas para criar “representações” dos seus documentos armazenados na nuvem. Assim, você pode economizar um enorme espaço em seu disco rígido ao mesmo tempo em que trata seus arquivos remotos como se fossem arquivos locais (recortando-os, movendo-os ou copiando-os). Para ter uma ideia, a “representação” de uma pasta remota com 97 GBs pesa apenas 907 MBs em um computador.

E então, você também acha que os discos rígidos com alta capacidade de armazenamento estão com os dias contados? Estaria pronto para substituí-los por serviços como o SkyDrive? Deixe um comentário com a sua opinião!

Cupons de desconto TecMundo: