(Fonte da imagem: Reprodução/Scroogled)

Na última terça-feira (5), a Microsoft negou que tenha desistido de uma petição online que tem como principal objetivo prejudicar a Google. O objetivo da empresa é atingir o Gmail, ferramenta que é acusada de fazer a leitura de mensagens confidenciais com o objetivo de exibir anúncios diretos a cada um de seus usuários.

“Podemos confirmar que a porção de anúncios desta fase da campanha de educação ao consumidor terminou sua execução agendada, mas o site Scroogled.com e a petição ainda estão ativos”, afirmou um porta-voz da empresa de Steve Ballmer. “Essa conversa importante sobre privacidade continua, assim como essa importante escolha do consumidor”, complementa a mensagem.

Ao todo, a petição lançada no site Care 2 já conta com mais de 115 mil assinaturas — a meta inicial era de que 25 mil pessoas apoiassem a campanha. Segundo a Microsoft, mais de 3,5 milhões de pessoas já visitaram o site que promove o Outlook.com como uma alternativa mais segura para quem depende de mensagens enviadas por clientes de email.

Cupons de desconto TecMundo: