(Fonte da imagem: Reprodução/USPTO)

Se você costuma achar que a tela do seu smartphone está muito suja — apenas porque existem algumas pequenas marcas de dedos —, deve se assustar bastante ao chegar a uma loja de celulares e ver o estado dos aparelhos em exposição. São tantas digitais diferentes que nem mesmo o CSI poderia desvendar os autores de algum acesso indevido.

E além da sujeira, também há micróbios e outras pequenas ameaças que podem ser transmitidas entre as várias pessoas que experimentam os aparelhos. Mas a Microsoft quer acabar com isso. A empresa de Redmond entrou com um pedido de patente do USPTO (Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos) para registrar uma nova tecnologia capaz de fazer com que as telas sejam limpas automaticamente.

Não estamos falando de uma limpeza estética, mas sim da eliminação de qualquer germe que possa entrar em contato com as telas. Isso aconteceria de uma forma relativamente simples: uma película (interna ou externa) nas telas touchscreen recebe raios ultravioleta — que podem ser emitidos de uma lâmpada especial — e reage fazendo com que os micro-organismos sejam eliminados.

Como acontece em grande parte das patentes registradas pelas grandes empresas, ainda não há qualquer informação sobre uma possível aplicação comercial para o projeto. Também não se sabe se há planos para que o sistema seja levado para os usuários domésticos ou se ele vai ficar restrito às lojas de aparelhos celulares.

Cupons de desconto TecMundo: