Games para Windows RT parecem não estar recebendo tratamento adequado na Windows Store. (Fonte da imagem: Divulgação/Rubicon)

A Rubicon, criadora do Great Big War Game — que se tornou um sucesso na Google Play e App Store —, criticou duramente a Microsoft por sua política de promoção de aplicativos na Windows Store. De acordo com a desenvolvedora, o seu game altamente aceito nas lojas do Android e iOS não teria arrecadado mais de  R$ 180 desde o seu lançamento na plataforma da empresa de Redmond.

Assim, uma postagem nervosa criticava a falta de funções para promover os novos aplicativos na Windows Store, além de falar das desculpas misteriosas da Microsoft para não deixar o game em destaque. De acordo com a postagem original, isso poderia ocorrer por conta do título não ser compatível com a arquitetura x86/64 e sim com a ARM, ou seja, específico para o Windows RT.

Depois de a Microsoft ficar sabendo das críticas no blog da Rubicon, a empresa se mostrou solidária com a desenvolvedora e está disposta a trabalhar em conjunto para resolver o problema. Ainda assim, as imagens do sistema operacional e da loja saíram arranhadas, sendo que o título da postagem original, que mais tarde foi removida, trazia a frase “Windows RT – Born to fail” ou “Nascido para fracassar”, em tradução livre.

A “postagem da briga”

Atualmente, a postagem que substituiu a antiga diz que a criadora do Windows se propôs “graciosamente” a tratar do problema e deixar o incidente para trás. Contudo, o texto original dizia que, se outros desenvolvedores de games forem tratados da mesma maneira na Windows Store, a loja deve se tornar um ambiente obscuro por bom tempo.

Great Big War Game teve mais de 100 mil downloads na Google Play e esteve entre os mais baixados da App Store por um tempo. Na loja do Windows 8, somente três usuários tinham avaliado o game e dado a nota máxima para ele até o momento em que a Rubicon soltou os cachorros na Microsoft.

Cupons de desconto TecMundo: