(Fonte da imagem: Reprodução/Business Insider)

Você já deve ter reparado que, nos últimos anos, um rosto novo tem sido a voz da Microsoft em eventos de demonstração de produtos. O que antes era feito por Bill Gates e algumas vezes foi realizado por Steve Ballmer – ex e atual CEOs da empresa –, atualmente é realizado por Steven Sinofsky (presidente da Divisão Windows).

Sinofsky é mais do que o porta-voz do Windows, ele é também responsável pelo gerenciamento dos setores de desenvolvimento e marketing do sistema operacional, dos aplicativos Windows Live e também do navegador Internet Explorer. Agora, as especulações são de que ele será o próximo CEO da Microsoft.

Por que ele?

Não há qualquer confirmação oficial, mas os rumores são fortes. Sinofsky conseguiu a confiança de Bill Gates e Steve Ballmer ao longo dos anos – ele está na empresa desde 1989. Além disso, foi sob seu comando que a Microsoft reverteu o fracasso do Windows Vista e voltou a fazer os olhos dos consumidores brilharem ao lançar o Windows 7 (e, agora, o Windows 8).

Atento aos movimentos do mercado, Sinofsky lidera a Microsoft em direção a um segmento completamente novo: as multiplataformas. Depois de décadas no império dos PCs, chegou o momento em que a empresa precisa se adaptar aos portáteis. Por isso, o presidente da divisão decidiu criar um sistema único para todos os eletrônicos – uma ideia que agrada aos consumidores.

(Fonte da imagem: Reprodução/Microsoft)

Outra razão? Fontes ligadas à Microsoft afirmam que uma das principais razões para acreditarem que Sinofsky é o próximo CEO é muito clara. Dentro da cúpula de executivos da empresa, existem as “pessoas de Gates” e as “pessoas de Ballmer”, sendo que Sinofsky seria os dois ao mesmo tempo. Isso seria vital para uma indicação ao cargo máximo.

Mais um ponto positivo que a imprensa internacional não cansa de ressaltar: Sinofsky possui uma agenda incrivelmente bem programada. Se ele prometeu que os resultados de um desenvolvimento seriam entregues em determinada data, são remotas as chances de que haja um adiamento.

É claro que seus métodos não agradam a todo mundo. Muitos funcionários afirmam que o presidente do Windows é muito ditatorial e que, muitas vezes, acaba sendo complicado conviver com a figura dele por perto. Mas é inegável que sua postura tem dado bons resultados. Caso consiga frear os avanços da Apple, teremos certeza de que seu gerenciamento foi a chave para o sucesso.

Mas quando?

Steve Ballmer já deixou claro, em vários momentos, que pretende se aposentar antes que seu filho mais novo entre na faculdade. Isso significa que teremos Ballmer à frente da Microsoft por mais, pelo menos, cinco anos. Ex-executivos afirmaram ao Gizmodo que é muito óbvio para todos na Microsoft que é Sinofsky o próximo CEO. Se isso for verdade, saberemos em alguns anos.

Cupons de desconto TecMundo: