A gigante de Redmond recebeu, nesta semana, a liberação de órgãos governamentais estadunidense para usar uma nova tecnologia chamada “Legal Intercept”, voltada para o monitoramento de conversas telefônicas em aplicativos VoIP.

Apesar de o pedido de patente para a tecnologia estar correndo desde 2009, existem muitas especulações sobre Microsoft estar planejando usar o “Legal Intercept” no Skype, adquirido em maio deste ano por US$ 8,5 bilhões.

As especificações da tecnologia descrevem a criação de rotas alternativas no caminho da comunicação por voz via internet, permitindo que terceiros com autoridade legal possam “grampear” a conversa para fins de investigação criminal, assim como ocorre com os meios de comunicação convencionais.

Os governos de vários países determinam que as empresas de telecomunicações e fabricantes de equipamentos criem meios para interceptar conversas sem que o usuário saiba, mas, até agora, isso não acontecia com o VoIP. A Microsoft ainda não fez nenhum pronunciamento oficial sobre o assunto, mas já existem controvérsias sobre como ele poderia criar uma porta de entrada para hackers, que usariam o “Legal Intercept” para fins ilegais.

Cupons de desconto TecMundo: