Em outubro de 2016, a Microsoft realizou um evento para apresentar novidades para o público. Tivemos a oportunidade de conhecer alguns dos novos produtos da companhia, além de confirmar os rumores que estavam circulando na web há algum tempo.

Creators Update

A apresentação começou com uma revelação interessante. No início de 2017, a Microsoft vai liberar o Creators Update, uma nova e grande atualização para o Windows 10 que vai chegar gratuitamente para todos os usuários elegíveis.

Esse update reflete muito bem a atual postura da empresa, que pode ser basicamente entendida em três frentes.

3D

A primeira delas é a democratização do 3D, trazendo as três dimensões para várias plataformas. Durante a apresentação, a Microsoft fez demonstrações bem interessantes, como um escaneamento de um objeto em tempo real com o smartphone e a posterior utilização desse modelo em 3D em um projeto no Paint.

O tradicional software de desenho da empresa também ganhou uma reformulação. O Paint 3D, que vai chegar na atualização do Windows 10, traz a capacidade de trabalhar com elementos em três dimensões e fazer edições que o seu antecessor nem sonhava em conseguir.

Tudo isso vai ser bem sustentado por uma comunidade que poderá compartilhar e contribuir para o crescimento desse novo ecossistema 3D. Também foi anunciado uma parceria bem interessante com a SketchUp, integração com o PowerPoint e a possibilidade de interagir com os objetos criados em Minecraft. Vai até dar para imprimir as suas criações do game em uma impressora 3D.

Na sequência, ainda sobre o 3D, a empresa falou acerca da integração com diversas formas de realidade, tanto virtual como aumentada. Uma demonstração do HoloLens com o Microsoft Edge mostrou a capacidade do navegador em trabalhar com objetos 3D.

Depois, foi a hora de descobrirmos que a Microsoft também está trabalhando com alguns parceiros para competir no segmento de realidade virtual. Nomes como HP, Dell, Lenovo, ASUS e Acer vão ajudar a criar dispositivos dessa categoria. Todos os aparelhos que vão trabalhar com realidade virtual terão preço inicial de 299 dólares, o que dá uns 940 reais.

Streaming de games

Em um segundo momento da apresentação, o foco mudou para os games e a crescente demanda por transmissão nesse segmento. Para concorrer diretamente com o Twitch, a Microsoft anunciou uma integração com o Beam, um sistema de streaming que vai funcionar diretamente no Windows 10.

Com esse recurso, os gamers vão poder transmitir suas jogatinas sem precisar de softwares adicionais, tudo integrado com o app do Xbox. O Beam ainda traz uma série de novidades para favorecer a interação entre quem assiste e quem está transmitindo o game.

Windows 10 vai ter o streaming nativo de games graças ao Beam

Por fim, a Microsoft também anunciou que o app do Xbox vai permitir a criação de torneios customizáveis. Essa é uma ferramenta para você desafiar os seus amigos e descobrir que é o melhor em determinado game.

Comunicação e conectividade

A última frente defendida pela Microsoft é na parte de comunicação e conectividade. O objetivo aqui foi reforçar que o usuário está no centro do Windows 10. O sistema vai reconhecer as pessoas que são mais importantes para o usuário e criar atalhos inteligentes, facilitando a comunicação e compartilhamento de informações com elas. O resultado são botões inteligentes na barra de tarefas que vão integrar diversas soluções da Microsoft para facilitar a vida de quem quer viver conectado com as pessoas.

Surface Book i7

Depois de falar do software, chegou a hora de falar do hardware.

Após uma longa introdução falando sobre a linha Surface, a Microsoft finalmente apresentou um novo laptop integrante dessa família. O Surface Book i7 vai trazer a versatilidade de seu antecessor com o poder de fogo que os gamers e usuários avançados tanto pediram.

A empresa garante que esse modelo, equipado com a última geração dos processadores Intel Core i7, vai ter o dobro de poder gráfico que seu antecessor e três vezes mais que o MacBook Pro de 13 polegadas.

Outro destaque é a autonomia. De acordo com a empresa, o Surface Book i7 será capaz de aguentar até 16 horas longe das tomadas. Com lançamento previsto para novembro, o notebook será vendido por 2,4 mil dólares, ou R$ 7,5 mil em conversão direta.

Surface Studio

Para fechar a apresentação, a Microsoft apresentou o Surface Studio, um tudo em um que veio bater de frente com o iMac da Apple. A empresa defende que esse PC não veio apenas ocupar o segmento de aparelhos all-in-one, mas inaugurar uma categoria totalmente nova.

Embora a Microsoft tenha defendido que o Surface Studio vá atender a qualquer público, ficou evidente o foco em profissionais de áreas criativas, como designers e ilustradores. O aparelho tem um display de 28 polegadas com proporção 3 por 2 e apenas 12,5 milímetros de espessura. A tela conta com 13,5 milhões de pixels, tecnologia TrueColor para uma exibição fiel de cores e suporte à tecnologia Pixel Sense.  

Na base, o hardware é bastante parrudo. O Surface Studio poderá vir equipado com processador Intel Core i7 de última geração, 2 TB de SSD, 32 GB de RAM, placa de vídeo GTX 980M e alto-falantes de altíssima qualidade.

A Microsoft ainda apresentou os acessórios que vão acompanhar o Studio. O destaque vai para o Surface Dial, um pequeno dispositivo circular que vai oferecer uma série de funcionalidades extras para designers, arquitetos, engenheiros e outros profissionais criativos. O Surface Studio será lançado em dezembro e tem preços que variam de 3 mil a 4,2 dólares, o que significa algo entre 9 mil e 13 mil reais.

......

Esse foi um breve resumo do que a Microsoft apresentou em seu evento. E aí, o que você achou do que foi mostrado? Conta para gente aqui no campo dos comentários!

Cupons de desconto TecMundo: