A Microsoft anunciou nesta sexta-feira (28) que vai demitir 2.850 funcionários ao redor do mundo que, somados aos 1.850 empregados desligados em maio deste ano, significam uma redução de 10% na força de trabalho da empresa nos últimos dois anos. A maior parte dos profissionais que vai perder o emprego pertence à divisão de hardware que anteriormente pertencia à Nokia.

A companhia já notificou oficialmente 900 dos empregados que vão ser demitidos, sendo que o resto deve ser desligados até a metade de 2017. Isso torna ainda mais duvidoso o destino da divisão mobile da companhia, cujas vendas parecem estar em queda livre nos últimos meses devido tanto a uma falta de investimentos em marketing quanto à ausência da introdução de novos dispositivos no mercado.

A esperança atual dos fãs do Windows 10 Mobile é o misterioso Surface Phone, que vai ter a dura missão de dar uma reviravolta nos rumos que a companhia segue nesse segmento de mercado. Rumores indicam que o responsável pelo produto é ninguém menos que Panos Panay, um dos principais responsáveis pelo sucesso atual da linha de notebooks Surface.

No entanto, há indícios de que o Surface Phone não deve ser um produto voltado ao mercado em geral, tendo funções e lançamento exclusivo para os clientes corporativos. No entanto, a notícia das demissões recentes, somada às decisões anteriores da companhia, dá indícios de que pode chegar muito em breve o dia que a fabricante vai anunciar que está abandonando a fabricação de hardwares para o mercado mobile.

Cupons de desconto TecMundo: