O mercado mobile tem sido um pouco esquecido pela Microsoft em 2016, mas um novo rumor sugere que a empresa quer mesmo é se livrar de parte do setor responsável por celulares. Segundo o site chinês Vtech, toda a divisão de feature phones da marca será vendida para a Foxconn.

Os feature phones são aqueles celulares que não são smartphones, mas contam com algumas funcionalidades a mais que os diferenciam dos telefones que só ligam e mandam mensagem. No caso da Microsoft, eles utilizam a marca Nokia, enquanto a família Lumia é destinada aos dispositivos inteligentes.

De acordo com o rumor, a Microsoft detém os direitos da divisão até 2024 e não estaria disposta a ficar com a marca. A Foxconn é uma das maiores fabricantes de componentes e aparelhos do mundo e atua inclusive em países emergentes ou em más condições financieras, onde os feature phones ainda contam com uma (pequena, é verdade) possibilidade de mercado.

A ideia: fazer o Windows 10 Mobile virar uma plataforma como o Windows

O objetivo da Microsoft é bem claro. Ao dispensar a fabricação de hardware próprio cada vez mais, ela confia que outras companhias irão licenciar o sistema operacional para uso — no caso, adotando com o Windows Phone/Windows 10 Mobile o mesmo que as companhias de computadores desktop e laptop fazem com o Windows tradicional.

E fica pior!

O site ainda declara que, por conta da venda da divisão de feature phones, os funcionários dessa divisão seriam dispensados — a Microsoft "herdou" uma alta quantidade de empregados e equipamentos da Nokia após a aquisição, completada em 2014.

Além disso, com a saída dos feature phones, uma reorganização poderia juntar as divisões Surface e Lumia. Isso também causaria um corte de funcionários, que o Vtech estima ser de até 50% do quadro de colaboradores da atual área mobile da Microsoft. Por enquanto, não há confirmações sobre essas informações. Porém, como o setor da empresa vai mesmo mal das pernas, não se surpreenda com notícias oficiais a respeito disso nas próximas semanas.

A Microsoft deve dar mais ou menos atenção ao mercado mobile? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: