Quando lançou o Windows 10, a Microsoft resolveu apostar também em um novo navegador padrão para substituir de vez o problemático e largamente criticado Internet Explorer. No entanto, passado o hype inicial da chegada da nova versão do sistema operacional, parece que o interesse dos usuários no Microsoft Edge também está minguando.

É o que mostra algumas pesquisas conduzidas por diferentes empresas de análise de mercado entre os últimos três meses. A Net Applications apontou uma queda de popularidade do navegador de 7,8% entre agosto e novembro, indo de 39% a 31,2% de usuários que utilizaram o Edge para visitar os sites pesquisados pela empresa.

A Digital Analytics Program (DAP) analisou mais de 4 mil sites do governo americano hospedados em 400 domínios diferentes, e apontou uma queda de 2,2% do total de visitas a esses domínios através do navegador da Microsoft entre setembro e novembro. A StatCounter, que rastreia divisões de mercado mundialmente contando o número de visitas nas páginas que utilizam a sua solução de análise, também viu o Edge cair de 13,9% de usuários em setembro para 12,9% em novembro só nos Estados Unidos.

O gráfico acima mostra mais claramente esses números todos, e a lenta queda que o novo navegador vem sofrendo. Talvez o prometido suporte a extensões, assim como uma boa biblioteca delas assim que o recurso estiver disponível, seja algo que a Microsoft devesse priorizar, caso queira que o Edge volte a ser relevante.

Qual é a sua opinião sobre o navegador Microsoft Edge? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: