O novo navegador da Microsoft tem tido boa recepção dos internautas. Lançado junto com o Windows 10, o Edge é uma redenção ao quase aposentado Internet Explorer e traz soluções práticas num visual repaginado bastante funcional. O suporte a extensões é algo que trará ainda mais recursos ao navegador. Todos nós veríamos a novidade até o final deste ano, mas a Microsoft adiou a atualização para 2016.

Em comunicado enviado ao The Verge, a gigante disse que está “trabalhando num modelo seguro de extensão” e ressaltou que o suporte é uma “alta prioridade” da empresa. “Estamos comprometidos em oferecer aos consumidores uma experiência personalizada na web, o que justifica a chegada de extensões ao Microsoft Edge como algo de alta prioridade. Estamos trabalhando ativamente em desenvolver um modelo seguro de extensão para criar o navegador mais seguro e confiável a nossos usuários e estamos ansiosos em compartilhar mais informações numa futura atualização do Windows 10 em 2016”, esclareceu a companhia de Bill Gates.

O suporte a extensões para o Edge ainda está sendo testado internamente, e a Microsoft planeja permitir que desenvolvedores do Chrome e do Firefox facilmente realizem a portabilidade pelos seus apps. Uma vez que o suporte estiver em vigor, os usuários do Windows 10 poderão instalar extensões a partir da Windows Store.

Pelo tom do comunicado, a Microsoft não deu um porquê exato para o adiamento da atualização e se limitou a dizer que está trabalhando a todo vapor no suporte a extensões. Contanto que esse tempo extra se converta num produto acessível a apps terceirizados e recursos customizáveis, tal qual acontece no Chrome e no Firefox atualmente, o atraso é válido. Sem deixar de lado, é claro, o quesito segurança, ponto forte da Microsoft.

Você acha que o adiamento do suporte a extensões no Edge para 2016 trará uma atualização ainda melhor ao navegador? Discuta o assunto no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: