Antes restrita aos super-heróis, visão de raios X pode figurar em qualquer smartphone. (Fonte da imagem: Reprodução/DC Comics)

Parece um poder do Super-Homem, mas ver através de paredes é uma tecnologia dos filmes e histórias e quadrinhos que não está tão longe assim da realidade. Cientistas da Universidade de Dallas estão trabalhando em um chip que tornaria smartphones capazes de enxergar o que se passa do outro lado de paredes, árvores e materiais de plástico ou papel.

O sensor combina duas inovações. A primeira é apostar em um espectro eletromagnético ainda não utilizado em aparelhos e uma nova tecnologia de microchips, responsáveis por formar uma imagem sem a necessidade de lentes adicionais. A chamada área dos terahertz, responsável por atravessar os sólidos, seria cheia de potencial não só em eletrônicos, mas em aplicações médicas.

Já a segunda é utilizar a tecnologia de sensores CMOS (Complementary Metal-Oxide Semiconductor), bastante utilizados em câmeras fotográficas, para fabricar os microchips. A combinação dessas tecnologias tornaria possível ver através de materiais, mas os cientistas ainda esbarram na questão da privacidade – os dispositivos só poderiam fazer uso dessa habilidade em uma distância máxima de quatro polegadas.

As aplicações na ciência não têm nada a ver com espiar o que o vizinho está fazendo: a previsão é de que os celulares possam detectar falhas internas em estruturas, lesões internas em pacientes e o conteúdo de pacotes suspeitos, por exemplo. De acordo com o ScienceDaily, entretanto, a tecnologia ainda deve demorar vários anos para apresentar novidades concretas e chegar ao consumidor.

Cupons de desconto TecMundo: