Quais são os custos para ingressar no ramo de e-commerce? [infográfico]

2 min de leitura
Imagem de: Quais são os custos para ingressar no ramo de e-commerce? [infográfico]
Avatar do autor

Com o custo de criação e manutenção inferior ao de uma loja física, o setor de e-commerce tem atraído cada vez mais empreendedores e comerciantes. Mesmo com a crise, o comércio eletrônico tem apresentado um cenário de crescimento 26% maior em relação à 2014 e um faturamento de 49,8 bilhões, segundo Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).

Uma loja virtual pode ser criada de duas maneiras: por meio da contratação de uma equipe especializada de desenvolvimento e através da contratação de uma plataforma de e-commerce. A primeira opção evolve o trabalho de um programador, um designer e um analista de marketing digital, o processo é mais demorado e oneroso, podendo custar entre 7 e 35 mil reais, sendo a variação relativa às necessidades do comércio.

Além do valor de desenvolvimento e lançamento da plataforma, há também o custo mensal de manutenção da loja, que varia entre 400 e 1000 reais. Outro fator importante é que esse tipo de procedimento exige do dono do empreendimento online conhecimentos de informática e de gestão para administrar a plataforma.

Contratando uma plataforma digital

A opção para criação de um e-commerce que tem se tornado muito atrativa para gestores iniciantes no segmento online é a contratação de uma plataforma digital. Esse modelo recente oferece toda a estrutura necessária para que o empresário possa criar uma loja feita sob medida para as suas necessidades sem que ele precise ter conhecimentos técnicos de programação.

Outra vantagem desse sistema é que o empreendedor concentra seus gastos em mensalidades entre 60 e 250 reais, não sendo necessário um valor alto de “kick off”. Porém, o empresário precisa estar atento às opções de plataformas disponíveis no mercado e as vantagens oferecidas por cada empresa.

O empresário César Carpane, por exemplo, montou a HS Merch em 2011, e passou a vender camisetas licenciadas em shows e sob encomenda, mas sem uma plataforma apropriada. As vendas demoravam até três dias para se efetuarem. César convivia com sobra de material não vendido, e que acabava gastando muito com manutenção de estoque.

Em 2013, ele mudou de plataforma, contratando a Nuvem Shop por indicação de amigos. A plataforma ofereceu a César uma estrutura de fácil navegabilidade e gestão, pacotes mais acessíveis e outros serviços, como rede integrada de pagamento e redes sociais. Outra novidade para o empreendedor foi o uso de aplicativos na promoção de vendas, que ele está aprendendo a gerir graças aos cursos de formação oferecidas pelo site. Hoje a HS Mech conta com 15 funcionários e um faturamento que cresce a cada ano.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Quais são os custos para ingressar no ramo de e-commerce? [infográfico]