A Lei Antitruste existe para restringir e punir práticas anticompetitivas que utilizam o poder de mercado para eliminar a concorrência. E isso pode ser feito de diversas maneiras, desde aumentando os preços até "roubando" funcionários de companhias rivais. Uma das maiores concorrências no mercado está no Vale do Silício, nos EUA, que é casa de diversas empresas de tecnologia. Já imaginou o que deve acontecer por lá?

Google, Apple, Intel e Adobe, companhias que estão nessa região, entraram em um novo acordo de Lei Antitruste. O negócio vem após um processo antitruste que rolava há quatro anos, alegando que as empresas estavam roubando funcionários umas das outras.

Esse processo foi feito pelos próprios trabalhadores do setor tecnológico do Vale do Silício, que também acusavam as companhias de limitar a mobilidade empregatícia. Ano passado, um juiz já havia negado um negócio de US$ 324 milhões proposto pelas quatro empresas — a alegação foi de que o valor não compensava as possíveis perdas salariais que os empregados haviam sofrido.

O caso gerou uma imensa troca de emails entre executivos do Vale. Steve Jobs, ex-CEO da Apple, até pediu que Eric Schmidt, da Google, parasse de recrutar seus funcionários.

O valor total do novo negócio não foi revelado. Contudo, de acordo com documentos vistos ano passado, um juiz revelou que o acordo deve somar cerca de US$ 380 milhões.

Cupons de desconto TecMundo: