Banco Central incluirá clientes em testes do Real Digital em 2023

1 min de leitura
Imagem de: Banco Central incluirá clientes em testes do Real Digital em 2023
Imagem: joagbjunior/Pixabay
Avatar do autor

Após o lançamento do laboratório de tecnologias voltadas para dinheiro virtual no sentido de discutir o futuro Real Digital, o Banco Central do Brasil (BC) prevê que os testes com a moeda digital do Brasil sejam executados com a participação de consumidores até 2023. Os experimentos sem a participação do público deverão ter início no final do ano que vem, estendendo-se ao longo de 2023, quando alguns segmentos limitados de clientes serão incluídos gradualmente.

De acordo com a coluna “Mercado” da Folha de S.Paulo publicada na terça-feira (7), a autarquia federal espera operacionalizar pilotos com públicos específicos, compostos tanto por consumidores quanto por provedores de serviços financeiros. Os projetos e os protótipos de soluções financeiras deverão ser apresentados por fintechs e bancos até julho de 2022.

Embora o Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas (Lift) já exista desde 2018, a implementação dessas novas tecnologias deverá ocorrer de forma lenta e gradual, para reduzir os impactos de adaptação. O que se discute atualmente são tecnologias direcionadas para a implementação de uma moeda digital oficial: a chamada Central Bank Digital Currency (CBDC).

Quem vai desenvolver o Real Digital?

Fonte: Lift/Divulgação.Fonte: Lift/Divulgação.Fonte:  Lift 

Construído em parceria com a Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), o Lift vai receber, de 10 de janeiro a 11 de fevereiro de 2022, propostas destinadas a solucionar algumas questões consideradas obstáculos para a implementação da versão virtual do Real, como pagamentos offline, soluções para o câmbio e facilidades para liquidação de ativos digitais.

Considerado um dos maiores defensores da moeda digital oficial, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, tem afirmado em diversas ocasiões que a criação do Pix e do open banking são medidas preliminares à criação do Real Digital. É importante destacar que a diferença entre o dinheiro virtual oficial de um país e as criptomoedas (como o bitcoin e o ethereum) é que, da mesma forma que o papel-moeda, a moeda digital é garantida e gerida pelo Estado brasileiro.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.