Cazaquistão tem blecautes por causa de mineradores de criptomoeda

1 min de leitura
Imagem de: Cazaquistão tem blecautes por causa de mineradores de criptomoeda
Imagem: Shutterstock
Avatar do autor

O governo do Cazaquistão confirmou que o país passou a encarar uma pequena crise energética, principalmente por um pico de consumo gerado por novos mineradores de criptomoedas na região. Segundo o site Financial Times, ao menos 50 mineradoras se registraram recentemente no país e passaram a consumir uma enorme quantidade de energia elétrica.

De acordo com o ministério local que cuida do setor de energia, esse aumento chegou ao ponto de gerar blecautes em várias regiões desde outubro, quando três usinas já no limite da capacidade passaram por uma reinicialização de emergência.

As autoridades locais ainda confirmaram que as mineradoras devem passar por um programa próprio de racionamento de energia elétrica, além de virarem as primeiras da fila a serem desconectadas da rede caso falhas sejam detectadas.

Efeito dominó

O consumo de energia elétrica no Cazaquistão subiu 8% em 2021, quatro vezes mais do que a expectativa do governo. Ainda de acordo com a reportagem, essa é uma consequência direta de ações tomadas pelo governo chinês em relação a investidores e mineradores.

Nos últimos meses, a China intensificou a repressão contra mineradores e baniu a comercialização de criptomoedas no país, posteriormente até encontrando esquemas de roubo de energia estatal para essa finalidade.

O Cazaquistão teria sido o destino preferido de várias dessas companhias e, sem a estrutura necessária para acomodar a nova taxa de consumo, já fechou uma parceria com uma fornecedora de energia elétrica da Rússia e vai cobrar uma tarifa maior de equipamentos de mineração.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.