Miami vai dividir rendimento da sua criptomoeda com os cidadãos

1 min de leitura
Imagem de: Miami vai dividir rendimento da sua criptomoeda com os cidadãos
Imagem: Prefeitura de Miami
Avatar do autor

Além de criar uma criptomoeda própria, o MiamiCoin, a cidade mais latina da Flórida, nos EUA, pretende distribuir os rendimentos gerados pela valorização do criptoativo como uma espécie de dividendo para os cidadãos. A promessa, feita pelo prefeito Francis Suarez na TV CoinDesk na quinta-feira (11), prevê a alocação de 30% dos rendimentos da moeda municipal aos residentes de Miami.

Criado em agosto, o MiamiCoin opera através do protocolo CityCoins, que funciona em STX, uma sidechain (espécie de blockchain paralela), e se propões a criar para as cidades uma espécie de tesouro municipal próprio composto de criptomoedas. Desde o seu lançamento, a moeda da Cidade Esmeralda já gerou mais de US$ 21 milhões (R$ 113 milhões) para a municipalidade. Isso representa um quinto dos impostos municipais de US$ 400 milhões, diz o prefeito.

Embora Suarez se refira o tempo todo a um "rendimento em bitcoins", o dividendo da criptomoeda de Miami nada tem a ver com o criptoativo mais valioso do mundo. A MiamiCoin tem sua valorização baseada no recebimento de STX. Além disso, o ativo apresenta possibilidades infinitas de interação com os cidadãos. No caso de Miami, Suarez quer administrar a cidade sem que seus moradores tenham que pagar impostos.

Como funciona o MiamiCoin?

CityCoins são "empilhadas" para ganhar STX. (Fonte: Shutterstock/Reprodução.)CityCoins são "empilhadas" para ganhar STX. (Fonte: Shutterstock/Reprodução.)Fonte:  Shutterstock 

Na entrevista à CoinDesk, Suarez explicou que o "MiamiCoin é baseado no protocolo de stacks que se acumula no blockchain bitcoin”. Na verdade, Stacks é uma blockchain separada, com sistema de mineração e token próprios. Além disso, até que os cidadãos possam receber os seus prometidos dividendos é necessário definir exatamente quem receberá e como as carteiras serão configuradas.

Assustado com uma inflação superior a 6%, que considera subnotificada, o prefeito de Miami Francis Suarez diz que "as pessoas estão tirando seu dinheiro de dólares e colocando-o em uma moeda, em um reserva de valor, na qual se sentem confiantes".

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.